Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Francisco Araújo foi convidado do Porto Canal para participar em debate sobre a Regionalização

Francisco Araújo foi convidado do Porto Canal para participar em debate sobre a Regionalização
image title
image title
27 Julho 2010

Francisco Araújo, presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, esteve ontem (26 de Julho), na qualidade de presidente do Conselho Regional do Norte, nas instalações da estação televisiva Porto Canal para integrar o painel de convidados do programa "Especial Debate". Moderado pela jornalista Cláudia Fonseca, teve como objectivos esgrimir argumentos sobre um dos temas fracturantes da sociedade nacional, a Regionalização.

Francisco Araújo, Pedro Baptista, do Movimento Pró-Partido do Norte, Rio Fernandes, Geógrafo e Carlos de Brito, Ex-Ministro da Defesa do Governo de Cavaco Silva e autor do Livro "Regionalização - Uma questão de coragem", responderam a questões como: será a Regionalização um factor de democratização? Que país teríamos se houvesse regiões administrativas? Que benefícios e que prejuízos pode trazer a Regionalização? Estará em risco a unidade Nacional? A inexistência de regiões acentua as assimetrias no país? e, deixaram bem claras as suas posições a favor daquela que consideram ser uma reforma profunda do Estado Português, com boas hipóteses de vir a se implementada ainda nesta legislatura.

O autarca abriu o debate, começando por adiantar que a Constituição que a Assembleia da República tem, presentemente, e a actual situação que o País atravessa poderão ser motivos fundamentais para a decisão de se optar pela Regionalização.

Já quando questionado pela hipótese de se referendar ou não esta questão, explicou que para si seria a medida ideal para se decidir esta mudança: "creio que hoje existem condições para que se faça um Referendo e penso que ele tem condições para sair ganhador para a Regionalização", avançou.

Crente profundo na implementação desta alteração por achar que é o melhor para o País e para todos os cidadãos de cada Região, já que o exercício do Poder em aproximação ao eleitor é mais fiscalizado, tendo os cidadãos das Regiões uma relação de maior proximidade com quem governa e, ainda, devido ao País ser aquilo que é hoje, ao nível de muitos concelhos, graças ao trabalho dos presidentes de Câmara que reivindicam pela sua terra, afirmou que "era bom que a Regionalização fosse vista como uma reforma profunda do Estado".

Foram 55 minutos de debate a favor de uma Regionalização que "é fundamental do ponto de vista dos direitos dos cidadãos" (Pedro Baptista) e que "deverá ser utilizada no progresso do povo" (Carlos Brito).

Município de Arcos de Valdevez
Top