Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

''Contos do Destino e do Desatino'', de Paula Teixeira de Queiroz, foi apresentado na XX Feira do livro de Arcos de Valdevez

Ptq2 1 1024 2500
P7243399 1 1024 2500
Paula teixeira queiroz 1 1024 2500
Minnemann blue band 1 1024 2500
27 Julho 2010

Foi no sábado, 24 de Julho, e no âmbito da programação geral das actividades da Feira do Livro de Arcos de Valdevez, que decorreu a apresentação do livro "Contos do Destino e do Desatino", da arcuense Paula Teixeira de Queiroz. Uma edição publicada pela editora Opera Omnia que contou com o apoio do município.

Francisco Araújo, presidente da Câmara Municipal, não deixou de estar presente neste momento especial e fez votos para que a autora continue a publicar os seus textos: "quero manifestar a minha satisfação por estes momentos serem possíveis, porque existe afeição àquilo que é nosso e porque há quem tenha o talento e a coragem de o apresentar e partilhar. O município tem tentado ser um agente dinamizador em várias áreas para que momentos como estes sejam possíveis, principalmente com arcuenses. É nossa pretensão continuar a apoiar e dinamizar/incentivar a actividade editorial e cultural. (...) Desejo que esta obra não seja a última que vai publicar,"referiu.

Sérgio Guimarães Sousa, do Centro de Estudos Portugueses da Universidade do Minho foi o convidado escolhido pela editora para fazer uma breve abordagem da obra.

Afirmando ter ficado seduzido pelos contos da autora - "Paula Teixeira de Queiroz tem a capacidade de prender o leitor pelo dinamismo da frase...fiquei surpreendido pela qualidade dos contos" - na sua apresentação dividiu o livro em duas partes, a cidade e o campo, e escolheu os adjectivos "alegre" e "divertida" para classificar a sua escrita.

"A Fera" - a história de um senhor que fez fortuna, tinha tudo mas faltava-lhe arranjar esposa, e que mais tarde casou com uma mulher lá da terra e numa pequena discussão, esta, espetou-lhe o tacão de um sapato na testa e ele morreu - foi o conto escolhido para exemplificar o humor empregue nos seus textos: "Uma pessoa diverte-se a ler estes contos. Ficamos rendidos porque são coisas que realmente acontecem, histórias singulares", afirmou.

Perante uma sala cheia de amigos e familiares, foi com emoção que a autora começou a sua intervenção, fazendo questão, logo no início, de esclarecer que foi perante a imposição do editor em não querer crónicas, que se passou a dedicar aos contos.

"A natureza humana é igual em todo o lado, por isso nos meus contos não falo de ninguém em especial, mas de todos, em geral. Considero-me uma cidadã do mundo e fico muito orgulhosa quando as pessoas se revêem em algumas das minhas personagens. Quando se identificam com elas, quer dizer que atingi o meu objectivo. (...) O meu editor fez-me crescer a nível literário, passei a dedicar-me aos contos", afirmou em relação ao seu trabalho.

Esquecidos não ficaram os agradecimentos a Clara Vaz Guedes (autora da fotografia da capa do livro), à numerosa família e amigos, ao director da Casa das Artes, Nuno Soares, que acreditou no projecto, a António Cacho e Armando Brito que acabaram por ser os revisores dos seus textos e ao presidente da Câmara Municipal, Francisco Araújo, pelo apoio e patrocínio. Dedicou, ainda, o livro à avó Ana, a quem chamava avó Aninhas, "uma pessoa muito especial que sempre me acompanhou".

No decorrer desta sessão houve ainda espaço para a dramatização de um dos contos do livro da autora.

A noite prosseguiu com actuação do grupo "Minnemann Blues Band", um projecto de Blues de grande energia e qualidade, composto por quatro músicos de referência. Apresentaram o seu novo trabalho "Blues 88" e um longo repertório baseado numa carreira de enorme reconhecimento.

Município de Arcos de Valdevez
Top