Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Google Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Casa das Artes - Biblioteca Municipal

imagemA atual Casa das Artes é, na sua origem, um edifício setecentista, classificado em 1982 como Imóvel de Interesse Público, e conhecido como "Casa do Terreiro" ou do "Conselheiro", ocupando uma área espacial fronteira ao Jardim dos Centenários, entre as igrejas Matriz e do Espírito Santo. A sua construção situa-se na segunda metade do século XVIII.
Tipologicamente encontramos um espaço arquitetónico integrado na denominada "casa-comprida", de planta retangular, onde se destaca uma fachada posterior de três pisos, originalmente com ligação direta ao Rio Vez. O primeiro piso possuía arcada, o segundo uma loggia com colunas sob plinto, posteriormente fechada para criação de um jardim de Inverno. Ao nível do andar nobre destaca-se a magnifica claraboia e os cinco salões decorados com pintura em tela e cuidado trabalho em estuque. O frontispício, de dois pisos, apresenta-se dividido em três corpos, assinalando a entrada nobre. O elemento brasonado aí existente substitui, provavelmente, um elemento idêntico pertencente à família fundadora da casa.
A intervenção desenvolvida no espaço da Casa das Artes Concelhia assentou na recuperação do edifício do século XVIII, prevendo a instalação de um espaço cultural integrando uma biblioteca, um auditório e uma área de exposições.
Neste sentido, a aposta municipal centra-se no alargamento e dotação de espaços eminentemente culturais. As infraestruturas e os equipamentos do edifício permitem o desenvolvimento de novas modalidades ligadas à produção cultural e artística nas suas diversas componentes temáticas: cinema, música, artes plásticas, teatro, entre outras, apoiando a criação e produção cultural, motivando e promovendo acontecimentos locais, de outra forma irrealizáveis. O desenvolvimento deste projeto e a lógica de organização de manifestações culturais, centra-se na concretização de iniciativas diversificadas, tentando captar diferentes grupos etários, de públicos e de culturas, estimulando, de igual modo, a fixação de população e a valorização do património cultural.
Em conexão, mas com possibilidade de operar autonomamente, encontramos o espaço do Auditório, com 232 lugares sentados e um palco de dimensões contidas, integrando igualmente um Foyer com zona de exposições temporárias e um Bar/café de dinâmica própria.

Horário:

De segunda a sexta:

  • 9:30 às 12:30
  • 13:30 às 17:30 

Sábado:

  • 14:00 às 18:00
Top