Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez
Viver

Qualificação das Experiências de Turismo de Aldeia no Minho - Passadiço do Poço Negro (Soajo) / Arcos de Valdevez

Designação do projeto | Qualificação das Experiências de Turismo de Aldeia no Minho - Passadiço do Poço Negro (Soajo) / Arcos de Valdevez

Código do projeto | NORTE-06-3928-FEDER-000034

Objetivo principal | Promover a Sustentabilidade e a Qualidade do Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral

Região da Intervenção | NUT III Minho-Lima

Entidade Beneficiária | Município de Arcos de Valdevez

Data de aprovação | 02/07/2020

Data de início | 31/07/2020

Data de conclusão | 30/05/2021

Custo total elegível | 131.970,00 EUR

Apoio financeiro da União Europeia Total | FEDER – 112.174,50 EUR

Apoio financeiro público nacional/regional | 19.795,50 EUR

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

O projeto pretende o desenvolvimento de novas rotas de natureza e cultural, visa a afirmação e o aprofundamento da vocação turística de dez aldeias e núcleos rurais do Alto Minho enquanto polos de suporte e de apoio à prática, informada e segura, de atividades de ar livre, concorrendo assim para:

- Obj. 1: reforçar as condições para o usufruto turístico do único Parque Nacional (Peneda-Gerês), áreas Protegidas do Alto Minho, cursos fluviais e estruturas de ligação existentes (percursos pedestres, ecovias, ecopistas, outros);

- Obj. 2: potencia a qualificação de uma das Aldeias do Alto Minho para se converterem em smart villages;

- Obj. 3: estruturar a oferta turística do concelho, e por inerência do Alto Minho, tendo em atenção o definido na Carta Europeia de Turismo Sustentável, e apostando na criação e afirmação de um produto turístico de cariz único que são as aldeias e sua arquitectura tradicional bem como todas as experiências que estas proporcionam;

- Obj. 4: criar oportunidades para a criação de valor económico de emprego nos territórios de baixa densidade do Alto Minho, com especial ênfase no sector de turismo, através do aproveitamento e

valorização económica dos recursos naturais e patrimoniais presentes neste território;

- Obj. 5: melhorar os indicadores de atividade turística nas zonas de baixa densidade do Alto Minho através da maior visibilidade turística do território;

- Obj. 6: evitar a desertificação das zonas de baixa densidade estimulando a fixação de novas gerações nestes territórios.

 

Design sem nome (3)

Top