Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Google Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

UHF + JAROJUPE

18 Fevereiro 2017
Uhf 1 1024 2500
Adicionar a calendário 2017-02-18 11:50:00 2017-02-18 11:50:00 Europe/Lisbon UHF + JAROJUPE Auditório da Casa das Artes

Música/ Pop Rock:

UHF + JAROJUPE

Inserido no SONS DE VEZ!

15º Mostra de Música Moderna Portuguesa de AVV

Auditório da Casa das Artes

18 de Fevereiro (sábado), 23h00

Falar da carreira dos UHF implica recuar no tempo, ao final da década de 70, para ver de perto o nascimento daquele que viria a ser o movimento de renovação musical. A banda natural de Almada emergia do pós punk, mas a incorporação do rock direto e espontâneo, com características urbanas, fez com que viessem a produzir um som mais acústico e hard rock que resultaria naquilo a que hoje chamamos de rock português, por vezes com um tom de intervenção social e político.

Em quase 40 anos de estrada, fica difícil eleger os momentos mais notáveis da sua carreira, embora "À flor da pele" editado em 1981 e, mais tarde, "Noites negras de azul" sejam marcos na história da música nacional que para sempre vão figurar no top dos discos mais vendidos em Portugal, e que abanda tocará em exclusivo no palco da Casa das Artes arcuense. Ainda assim, os UHF contabilizam 15 álbuns de estúdio, participação em cerca de 80 compilações, mais de 1500 espetáculos dados em todo o mundo, perto de um milhão e meio de discos vendidos, onze discos de prata, sete discos de ouro e três de platina.

Apesar de várias alterações na formação inicial, António Manuel Ribeiro conserva o talento para a escrita e para a criação de estórias, prometendo uma viagem sonora pelos últimos 40 anos do rock português, que não pode deixar de ver e ouvir neste 15º Sons de Vez.

E porque se trata de uma noite revivalista do rock português, nada melhor do que abrir as hostilidades com a mais antiga banda de rock do Minho, os Jarojupe. Formada pelos irmãos Parente, a banda nasceu na década de 70 mas foi em 1981 que tudo se tornou mais sério quando começaram a escrever os primeiros temas originais em português, inglês e castelhano. Hoje, com 35 anos de carreira continuam no ativo, mas com uma menor frequência de concertos, o que torna esta atuação no Sons de Vez ainda mais especial. Na bagagem trazem novos temas que surpreenderão o público...

Local:
Auditório da Casa das Artes
Top