Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Orçamento Municipal 2022 Aprovado - Mais Sustentabilidade Social, Económica e Ambiental

Orcamento e grandes opcoes do plano 1 1024 2500
15 Dezembro 2021

 

Aprovado Orçamento e Grandes Opções do Plano do Município de Arcos de Valdevez para o ano 2022, de 31 milhões de euros.

As Grandes Opções do Plano para o ano 2022 assumem um investimento na ordem dos 20,4 milhões de euros, representando o investimento em funções sociais, mais de 10,7 milhões de euros, em funções económicas, mais de 6,3 milhões de euros, na parceria com as Juntas de Freguesia, mais de 2,1 milhões de euros e em funções gerais, mais de 1,2 milhões de euros.

A proximidade à população e a parceria com as diversas entidades será uma realidade, com a previsão de transferências superiores a 4,3 milhões de euros. Será apoiada a atividade de âmbito social, económico, ambiental, territorial, cultural e desportivo das Juntas de Freguesia, Associações e Instituições. Será apoiada a ação social escolar desde o ensino pré-escolar, secundário e superior. Serão apoiadas as Instituições Sociais, na realização de obras e aquisição de equipamentos. Será apoiado o envelhecimento ativo e saudável e a integração e valorização social das pessoas com deficiência. Será dinamizada a economia local, com o lançamento de programas de apoio ao setor empresarial e ao emprego, merecendo destaque os programas PROCOM e o INVESTARCOS. Será intensificada a cooperação com as organizações locais que desenvolvem o trabalho de prevenção nos cuidados de saúde e o relacionamento com a GNR.

Na educação, formação e inovação vamos continuar a investir na requalificação da rede escolar, na transição digital e no reforço dos cursos do ensino superior no concelho.

Na habitação avançaremos com a estratégia local de habitação para facilitar e disponibilizar o acesso à habitação com conforto e a custos controlados às famílias com dificuldades e aos jovens.

Na cultura, desporto e lazer iremos investir na dinamização da rede de equipamentos culturais, desportivos e de lazer, nomeadamente nas Oficinas de Criatividade Himalaya, no Espaço Valdevez, na 3ª Fase da Zona Desportiva e na beneficiação e manutenção das ecovias e passadiços.

Na mobilidade e acessibilidade, investiremos na beneficiação da rede viária e segurança rodoviária por todo o concelho. Mantém-se o investimento na reabilitação do centro histórico e em outros espaços públicos pelo concelho. Está previsto o início das intervenções, na beneficiação da EN 101 em Paçô e na EN 303, em Vilafonche. Será reforçado o investimento na expansão da rede de wifi e de fibra ótica no concelho.

No ambiente promoveremos a sustentabilidade e a valorização do património ambiental e paisagístico e investiremos na recuperação da derrocada em Sistelo. Estão previstas ampliações nas redes de abastecimento de água e de saneamento e a melhoria das redes de recolha de resíduos sólidos e de eficiência energética.

No turismo investiremos na criação das “Esplanadas do Vez”, no Eco Parque do Vez - Leiras do Espírito Santo, no Museu de Água ao Ar Livre, no Centro Etnográfico de Soajo, na valorização do Território Oeste do Concelho e na melhoria de trilhos, miradouros e outros espaços de visitação.

Na economia e emprego, vamos continuar a investir no alargamento e qualificação dos parques empresariais e a apoiar o Centro de Interface Tecnológico Industrial (CITIN).

Para o Presidente da Câmara Municipal “Este Orçamento é mais uma etapa na consolidação da Estratégia de Desenvolvimento Sustentável para Arcos de Valdevez. Estamos a construir um concelho, com mais educação, formação e inovação, com mais ação social e habitação, com mais saúde e segurança, com mais coesão territorial, com mais sustentabilidade ambiental, com mais desenvolvimento rural e empresarial e com mais dinamismo e atratividade económica e turística”.

Na concretização deste Orçamento e Grandes Opções do Plano, o Executivo Municipal conta com o envolvimento ativo e participativo dos arcuenses residentes e emigrantes, das Juntas de freguesia, das associações e instituições e das empresas.

Top