Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Apresentado Plano de Operações Distrital no âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais 2019

Apresentacao plano operacoes distrital   copia 1 1024 2500
24 Maio 2019

 

Apresentação decorreu no passado dia 17 de Maio, na Epralima, em sede de reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil.

Nesta última sexta-feira,17 de maio, ficou certo que todas as entidades envolvidas na proteção das pessoas e bens e no combate a incêndios florestais do distrito estão empenhados e em sintonia para que as ocorrências diminuam, bem como que existe uma clara necessidade para que haja uma maior proximidade com o cidadão no sentido de mitigar essas mesmas ocorrências.

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Esteves, deixou clara a disponibilidade do município para colaborar, à semelhança dos naos transatos, com os agentes de proteção Civil e entidades de apoio, com o objetivo da proteção de pessoas e bens e da floresta.

Nesta sequência, foi apresentado no passado dia 17 de maio, no auditório da Epralima o Plano Operacional Distrital, o qual sintetiza os meios envolvidos em todas as fases de empenhamento, quer meios humanos, quer em termos de viaturas e meios aéreos, ao nível distrital.

Com este PLANOP, define-se a arquitetura da estrutura de direção, comando e controlo, a forma como é assegurada a coordenação institucional, a regulação, a articulação e otimização da atuação operacional das forças integrantes do SIOPS – Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro, dos organismos e instituições envolvidas ou a envolver nas operações de defesa da floresta contra incêndios, entendida esta na vertente da proteção e socorro.

Este PLANOP aplica-se a todo o distrito de Viana do Castelo e aos organismos e instituições que participam na defesa da floresta contra incêndios, bem como todos os que cooperam nesta matéria.

Pela sua importância, o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), possuidor de caraterísticas únicas do ponto de vista da sua fauna e flora, continuará a ser objeto de um plano de operações específico que articulará um dispositivo conjunto de defesa da floresta contra incêndios nos domínios da vigilância e da primeira intervenção.

A missão deste documento é a de garantir permanentemente a segurança dos operacionais e dos cidadãos, a salvaguarda do património e do ambiente; minimizar o número de baixas; assegurar por parte de toda a cadeia de comando operacional toda a atenção na segurança das pessoas, dos meios, e a integridade física dos operacionais envolvidos nas intervenções, cumprindo-se, a todo o momento, as regras de segurança individuais e coletivas; manter os valores da área ardida abaixo das metas estabelecidas pelo PNDFCI; e assegurar a mobilização, prontidão, empenhamento e gestão de todos meios disponíveis de forma eficiente e eficaz.

 

image title
image title
image title
image title
Top