Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

ARDAL/Porta do Mezio apresenta resultados do projeto Vozes das Pedras

57172567 986143218245292 7867205554450464768 o 1 1024 2500
57319826 986143268245287 4798898707942604800 n 1 1024 2500
57485564 986143388245275 82169772413812736 o 1 1024 2500
57486048 986144471578500 4366900430475624448 n 1 1024 2500
57503131 986143164911964 7217984177797332992 o 1 1024 2500
23 Abril 2019

 

A ARDAL/Porta do Mezio promoveu um evento de encerramento do Projeto Vozes das Pedras - Promoção e valorização da Área Megalítica do Mezio/Gião, apoiado pelo Programa Operacional da Região Norte 2020 – Património Cultural e pelo Município de Arcos de Valdevez.

Este evento teve início no dia 4 de Abril, com o “Vozes das Pedras… na Escola”. Esta ação foi organizada no Agrupamento de Escolas de Valdevez, dirigida aos alunos do 5º e 7º ano, teve como objetivo dar a conhecer todo o projeto ao público escolar, bem como oferecer um livro juvenil “Vozes das Pedras - A vida no Neolítico” e um jogo de mesa “Vozes das Pedras – Área Arqueológica Mezio-Gião”.

Já no dia 5 de Abril decorreu, na Casa das Artes, a ação “Vozes das Pedras… na Comunidade”, uma ação dirigida ao público em geral, onde para além da apresentação geral do projeto à comunidade, foi apresentado o livro “Uma escrita antes da escrita”, com textos e fotografias de António Martinho Baptista e que retrata a arte rupestre do Gião. Foi, ainda, apresentado um CD de música ambiental, da autoria da Folk & Wild. 

No último dia do evento, 6 de Abril, foi realizada a ação “Vozes das Pedras… na Natureza”, que decorreu na Porta do Mezio e cujo objetivo foi a inauguração da Exposição do Centro Interpretativo da Área Arqueológica Mezio-Gião e a realização do percurso pedestre às Gravuras Rupestres do Gião. Ainda neste dia, foi possível ver a recuperação da Mamoa 2 do complexo Megalítico do Mezio, situada no interior nas instalações da Porta do Mezio. Foram, ainda, apresentados os trabalhos de levantamento 3D realizados nas gravuras rupestres de 100 rochas do Gião.

Com este projeto a ARDAL/Porta do Mezio visa dar resposta a uma crescente procura do turista do Parque Nacional da Peneda-Gerês e da Porta do Mezio, em particular, por estes monumentos culturais, oferecendo-lhe novos suportes e experiências relativos a esta temática. Acresce, ainda, que através dele contribui para a preservação e valorização desta área arqueológica, de relevância para a região.

 

Top