Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Casa das Artes recebe 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico com estreia de peça de companhia de teatro de Arcos de Valdevez

Casa das Artes recebe 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico com estreia de peça de companhia de teatro de Arcos de Valdevez
13 Novembro 2018
 
15 a 18 de Novembro no auditório principal 
 
De 15 a 18 de novembro, a Casa das Artes recebe o 2º encontro de Teatro Luso-Galaico, subindo ao palco principal da Casa das Artes, os grupos de teatro Krisálida (Portugal), Peripécia Teatro (Portugal/Espanha), GTV- Grupo de Teatro do Vez (Portugal) e grupo de Teatro Airiños (Galiza).
O grupo Krisálida faz a estreia desta edição com a peça “Auto da Índia”, no dia 15, pelas 15h00 para o público escolar. O AUTO DA ÍNDIA que escolheram, preocupou-se com os comportamentos sociais, com um “gestus” que se faz o possível por mostrar, o que só é possível mostrando o contexto histórico.
No dia 16, pelas 22h00, o Grupo Peripécia Teatro, encena “la Tortilla de mi Madre”. A nova peça desta companhia transmontana, resulta numa reflexão perspicaz e acutilante sobre a impiedade do tempo, sobre as relações humanas, as incoerências da existência e sobre a solidão, a que nos forçam ou à qual nos forçamos, por comodismo ou por opção, e que é fruto da crescente desumanização que caracteriza o nosso tempo.
No dia 17, pelas 22h00 o GTV- Grupo de Teatro do Vez sobe ao palco, em estreia absoluta, com a peça “OS 10 COBRIMENTOS”, um texto que retrata os descobrimentos portugueses, de uma forma des(construtiva), em que o autor “brinca com seriedade, faz a teatralização histórica da História ao Vivo, da sátira social, do humor constante, muitas vezes brutal, desajeitado, corrosivo, mas lucidamente construtivo”.
Por fim, no dia 18 de novembro, domingo às 16H00, a Casa das Artes recebe a encenação “ROMEO E XULIETA”, pelo Grupo de Teatro Airiños (Galiza). Nesta obra mais representada de todos os tempos, a comédia será a rainha, no entanto a sua essência será mantida… confrontos entre famílias que se odeiam, amor eterno e muita música. Uma obra para desfrutar só, ou em família, que nos recordará, como sempre em Shakespeare, que a vida é amor… mas também ódios.
Estes são bons motivos para ir até à Casa das Artes arcuense. Uma casa onde a Cultura é a rainha e a diversificação de espetáculos uma constante. 
Top