Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Ler o Mundo Com as Crianças

Ler o mundo com as crian as4  site  2  1 1024 2500
Ler o mundo com as crian as4  site  3  1 1024 2500
Ler o mundo com as crian as4  site  4  1 1024 2500
Ler o mundo com as crian as4  site  1  1 1024 2500
21 Junho 2018

Crianças protagonizaram, ao longo de seis meses, um projeto inovador de Educação e Cidadania, aprendendo a refletir, debater e a comunicar as suas opiniões em público


Desenvolveu-se ao longo de vários meses, na Biblioteca Municipal Tomás de Figueiredo e em parceria com o Agrupamento de Escolas, o projeto Ler o Mundo com as Crianças, coordenado por Grécia Rodríguez Pinto e Leonardo de Albuquerque, estudantes de doutoramento em Estudos da Criança – Instituto de Educação – Universidade do Minho e coordenadores da Associação Civil, Soy Niño, Sou Criança, em que 3 turmas do 5º ano eram convidadas, a partir da leitura e análise de livros, a debruçarem-se sobre temas fortes, correntes do dia-a-dia.
Ao longo de 6 meses, a partir da leitura e radiofonia, foram tratados temas como as novas tecnologias, o cuidado a ter com a Natureza, a consciencialização para a Guerra vivida em certos países do mundo, ou até sobre aspetos importantes para si mesmos, como a liberdade, a cidadania ou a importância de brincarem, a valorização do nosso território e do rio Vez, um local privilegiado para crescerem, estimulando assim a reflexão, o diálogo e a partilha.
O projeto teve também, como objetivo a gravação, tendo a primeira simulação do programa sido gravada na Biblioteca Municipal através da “Rádio Chiquita”, um estúdio criado para a ocasião, culminando com a emissão de programas radiofónicos, na Rádio Valdevez. Nestas emissões as crianças passaram para a comunidade as suas preocupações e sentimentos relativamente aos temas abordados, propondo ideias e oferecendo alternativas desafiantes à sociedade.
Grécia Rodríguez Pinto faz um balanço muito positivo da experiência, avançando que o melhor resultado “é vermos as crianças felizes, sabermos que gostaram, que se sentiram confiantes, que reconhecem que a palavra é uma força e através dela podem partilhar o que são e o que podem fazer (…) estamos satisfeitos com o trabalho feito e penso que as crianças são a resposta”, disse.
Por sua vez, Leonardo de Albuquerque referiu que a experiência vivida em Arcos de Valdevez, através deste projeto, foi muito gratificante porque as crianças conseguiram atingir o objetivo. Através da leitura e análise de três livros, bem como dos seus próprios textos e da sua própria interpretação sobre o mundo, “Elas tinham de fazer a leitura do seu próprio mundo, que narraram nos programas realizados na Rádio Valdevez. As crianças foram além do seu próprio mundo. (…)fazendo leituras incríveis do ponto de vista individual e coletivo do mundo onde vivem”, atestou.
De referir ainda que o resultado obtido por parte destes estudantes no âmbito do projeto “Ler o Mundo com as Crianças” já foi levado a dois congressos, um em Lisboa e outro em Pontevedra. “Fazemos análises aos textos e aos desenhos produzidos pelas crianças e observamos neles o que a sua gramática diz, as coisas que estes contam e como percebem e sentem o mundo. Observamos a criança como sujeito social, como pessoa. Interpretamos os seus textos e desenhos”, adiantaram.

Alguns testemunhos de crianças que participaram no projeto

Rodrigo Brito – 10 anos

“Tivemos uma boa experiência! Foi divertido e um orgulho participar no projeto! Nós estamos a tentar mudar o mundo e espero que quando formos crescidos consigamos alterar algumas das situações que vivemos hoje em dia.
Com este projeto aprendemos a ser melhores crianças, a brincar, a convivermos, a termos novas experiências”.

Inês Braga – 10 anos

“Gostei muito da experiência! O diálogo ajudou-nos a compreender aspetos sobre o mundo relacionados, por exemplo, com as novas tecnologias, o seu lado bom e o lado mau. Agora as pessoas falam mais através de chats do que pessoalmente e isso é mau. É muito importante que as pessoas vivam as relações presencialmente.”

João Pedro Dantas – 10 anos

Gostei muito desta experiência! Fizemos um trabalho sobre a influência das tecnologias e aprendemos muitas coisas novas.

Top