Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Carnaval já mexe em Arcos de Valdevez

Carnaval já mexe em Arcos de Valdevez
image title
image title
12 Janeiro 2018

 

Câmara Municipal e Folia reuniram com Associações

 

O Carnaval está aí à porta, e, para que tudo corra pelo melhor e haja espaço para grande diversão por parte dos foliões, teve lugar esta quarta-feira, no Centro Municipal de Informação e Turismo, uma reunião entre a Câmara Municipal e a Folia com as diversas Associações do concelho para articular a organização daquele que já conhecido como sendo o maior e melhor Corso de Carnaval do norte.

Nesta reunião as associações foram convidadas a participar, ficando certo de que têm carta livre para escolher o tema que queiram levar.

Atendendo ao trabalho meritório que os Bombeiros fazem ao longo do ano e de forma a ajudá-los, e a homenageá-los este ano a escolha dos reis recaiu sobre um bombeiro e uma bombeira, tendo também ficado decidido que por cada figurante inscrito no cortejo a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez receberá 1€. Foi, por isso, lançado o desafio à população arcuense e seus visitantes para estarem presentes e participarem para contribuírem para esta causa.

Com as Associações a comprometerem-se a participar em força, a organização espera alcançar os 2000 participantes neste desfile que terá início junto às escolas e seguirá pela Avenida Dr. Mário Soares, até ao parque de estacionamento da Ponte Nova.

Tal como nos anos transatos é o artista arcuense Zé Mokuna que se encontra a elaborar os carros. Autor das esculturas em esferovite que os adornam, já iniciou os carros com as temáticas das Rusgas Populares, do Ambiente, dos Incêndios, dos Palhaços, da sátira referente à entrada de animais em restaurantes e o do Rei.

De referir ainda que de forma a ajudar as Associações na elaboração dos carros alegóricos e conceção das fantasias, a Câmara Municipal e a Folia dão a cada entidade participante, com grupos de mais de 15 elementos, um apoio monetário de 5 euros por cada figurante.

 

 

Top