Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Defesa da floresta Contra Incêndios - Iniciou obra da “Rede viária florestal de acesso a pontos de água de 1.ª ordem”

Defesa da floresta Contra Incêndios - Iniciou obra da “Rede viária florestal de acesso a pontos de água de 1.ª ordem”
14 Junho 2017

A Defesa da floresta contra incêndios é uma área à qual o Municipio tem dado especial atenção, por aquilo que a floresta representa para a população em geral e o concelho em particular. Para além de toda a importância que encerra ao nível ambiental, ela é promotora de desenvolvimento económico e dinamização do território.                                                           

Neste caso específico, através do investimento de 191.015,18€, serão beneficiados 70km de rede nas freguesias de Soajo; Gavieira; Sistelo; União de Freguesias de Álvora e Loureda; União de Freguesias do Extremo e Portela; Sabadim; Rio Frio; Miranda; Cabreiro; Gondoriz; Cabana Maior; e União de Freguesias de S. Jorge e Ermelo e Vale.

Neste sentido, foi a pensar neste todo que procedeu a mais uma medida de ajuda ao combate dos incêndios, nomeadamente da consignação da intervenção de Rede viária florestal de acesso a pontos de água de 1.ª ordem”.

A Rede de Defesa da Floresta é constituída por um conjunto de infraestruturas, nomeadamente pela rede de faixas de gestão de combustível, mosaico de parcelas de gestão de combustível, rede viária florestal, rede de pontos de água, a rede de vigilância e deteção de incêndios e a rede de infraestruturas de combate.

A conservação e operacionalidade de todas as componentes da rede de defesa da floresta, é condição necessária para permitir uma boa coordenação e gestão de meios (humanos, materiais e financeiros) e uma maior eficiência na defesa de pessoas e bens e ambiente em caso de incêndio.

Também estão a decorrer ações de limpeza de vias, numa extensão de 200km, no âmbito dos protocolos assinados entre a Câmara Municipal e as 5 associações de baldios, no montante global de 135 mil euros.

Está prevista a regularização da plataforma do caminho, sempre que necessário, com limpeza e abertura de valetas, limpeza e recuperação de bocas de aquedutos e regularização da plataforma.

 

Top