Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Orçamento de Estado - Francisco Araújo reuniu com Presidentes da Junta do Concelho

Orçamento de Estado - Francisco Araújo reuniu com Presidentes da Junta do Concelho
03 Novembro 2010

Francisco Araújo, presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, reuniu, no passado dia 27 de Outubro, no Centro Municipal de Informação e Turismo da autarquia, com todos os presidentes da Junta do Concelho para os esclarecer sobre os cortes orçamentais de que a autarquia irá ser alvo no próximo ano.

O "aperto do cinto" foi uma expressão utilizada constantemente por Francisco Araújo na reunião com todos os autarcas do concelho em relação aos futuros cortes orçamentais das autarquias.

Sem rodeios, explicou a todos os presentes que o orçamento para o próximo ano sofrerá uma redução de 1.164.367 € e que, por isso, irá estabelecer prioridades na sua governação para os próximos tempos.

"Se continuarmos com a mesma política, mas sem o apoio do Estado, não conseguiremos cumprir com as regras do endividamento e do orçamento de Estado, por isso vou tomar medidas preventivas. Irei baixar o orçamento entre os 7 e os 8 milhões de euros, pagar os protocolos estabelecidos com as Juntas de Freguesia, saldar todos os compromissos financeiros que a Câmara Municipal tem actualmente ao nível de fornecedores e não irei incluir mais obras do que as que já estão no orçamento", avançou o Presidente de Câmara, advertindo a plateia de que esta deverá também ser a posição a tomar por todos, já que as Juntas de Freguesia irão sofrer cortes na ordem dos 8,5%.

Assumindo a sua responsabilidade de governante, Francisco Araújo disse que é daqueles que acha que a questão financeira é importante e não pode tomar atitudes por vaidade. Assim, "só vamos fazer obras comparticipadas. Apesar de existirem intervenções que gostava muito de fazer, como o Museu da Água ou a Pousada no Mezio, enquanto não arranjar financiamento para as obras não as faço. Irão ser feitas por quem vier a seguir, para que a Câmara Municipal continue a cumprir com os requisitos legais do endividamento".

Neste encontro, Francisco Araújo informou também que actualmente há 20 Câmaras do País que não cumprem com as regras do endividamento e alguns municípios já não têm verbas para pagar os subsídios de Natal dos funcionários. Uma realidade que diz não querer para Arcos de Valdevez, por isso este ano irá cortar na despesa e governar com um orçamento que irá ser inferior à execução de 2009.

Município de Arcos de Valdevez
Top