Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Incêndios consomem floresta e mato em Arcos de Valdevez

Fogos 1 1024 2500
28 Julho 2010

As temperaturas elevadas têm sido o principal entrave à extinção dos incêndios, que lavram um pouco por todo o país, e em Arcos de Valdevez o quadro não é diferente, tendo, entre ontem e hoje, sido atingidas 10 freguesias do concelho.

Devido à gravidade da situação, a Câmara Municipal teve de activar pelas 0h18 de hoje o Plano Municipal de Protecção Civil e destacar 40 cantoneiros, equipados com ferramentas de sapadores Florestais, retroescavadoras, tractores, bobcats e motosserras, e ainda solicitar a mobilização de tractores agrícolas e suas alfaias a todas as freguesias e proprietários, para ajudar os Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez e as 3 GRIF presentes no concelho (Lisboa, Coimbra e Bragança) no combate aos fogos.

Na noite de ontem os Bombeiros não tiveram mãos a medir no combate ao incêndio que consumiu mato e floresta nas freguesias de Távora S.Vicente, Padreiro Stª Cristina, Padreiro Salvador e Cendufe. Actualmente controlado, hoje (28 de Julho) encontra-se no local uma equipa da Câmara Municipal a fazer o rescaldo do mesmo.

As Freguesias de Portela, Aboim e Padroso também foram tocadas por este flagelo, no entanto as equipas conseguiram extingui-los durante a noite. Em curso estão os de Grijó - activo desde as 11h05 de ontem, conta com 44 homens e 14 veículos operacionais no combate. Tem 2 frentes activas e arde pinhal e eucaliptal - e Vale - activo desde as 22h45 de ontem e com 35 Bombeiros no terreno.

Já na freguesia do Extremo o fogo está actualmente dominado. No combate estiveram presentes 37 Bombeiros, entre os quais a equipa de reforço para combate a Incêndios Florestais (GRIF) de Coimbra, dois meios aéreos, nomeadamente, aviões bombardeiros pesados CANADAIR e 10 veículos operacionais.

A acompanhar de perto esta situação está o vereador da Protecção Civil, Martinho Araújo, a técnica do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal, Alexandra Nogueira, e o presidente da Câmara, Francisco Araújo, que a classifica como sendo "uma calamidade com consequências a vários níveis ambientais, nomeadamente, da desflorestação e erosão, muitas vezes resultante de mão criminosa "

Alerta Especial Laranja prolonga-se até às 20 horas do dia 30 de Julho - Perigo de incêndio florestal

Município de Arcos de Valdevez
Top