Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

“O Papa Cogumelos” – arcuense Albertina Fernandes apresentou o seu segundo livro de contos infantis

P4221211 1 1024 2500
P4221215 1 1024 2500
P4221243 1 1024 2500
26 Abril 2010

Na passada quinta-feira, dia 22 de Abril, a arcuense Albertina Fernandes apresentou, na casa das Artes arcuense, o seu segundo livro de contos infantis, "O Papa Cogumelos" - uma iniciativa integrada na programação da Semana da Cultura, decorrida entre os dias 19 e 24 de Abril.

Segundo a autora, este conto relata a história de um menino "que vivia infeliz sob o domínio da madrasta, a mais maléfica das bruxas". (...) O menino, nos seus raros momentos livres, refugiava-se na floresta em busca de cogumelos que lhe enganassem a fome e a tristeza. Antes de adormecer, engendrava planos de fuga, até à exaustão, sonhava com a mãe que há muito morrera, mas, quando acordava, sentia-se imerso no mais cruel dos pesadelos".

Mais tarde o Papa cogumelos foge de casa e é acolhido num acampamento de ciganos. Pessoas que todos lhe diziam serem "monstros" e "maus"....

Nesta apresentação pública, que contou com o apoio do município arcuense na organização, Albertina teve a seu lado Avelina Ferraz, representante da editorial Novembro, a qual produziu a obra; da sua professora universitária, Maria da Conceição Carrilho, a quem ficou destinada a apresentação do exemplar; do director da Casa das Artes, Nuno Soares, e ainda de André Maia. De etnia Cigana, André ajudou a autora a perceber alguns dos costumes da raça e a compreender algumas das suas tradições - aspectos que a ajudaram a escrever o livro. Ele e a sua família falaram directamente com todos os amigos e familiares de Albertina Fernandes presentes na apresentação, esclarecendo-lhes várias dúvidas relacionadas com o seu povo e os seus modos de vida - um momento bastante interessante e educativo.

Para Nuno Soares, o lançamento do segundo livro de contos da autora representou "um acto corajoso, na medida em que é um investimento da própria, e, para além disso, um investimento na cultura". E adiantou ainda, que a Casa das Artes é um local aberto a todos, e do qual todos poderão usufruir, por isso é "importante que as pessoas se lembrem deste exemplo para que nunca desistam dos seus objectivos", pois da parte da Câmara Municipal haverá sempre disponibilidade para as apoiar.

Quando questionada sobre como surgiu a ideia de escrever esta obra, a autora esclareceu que se sentou e não pensou em nada. "Surgiu-me na cabeça e tudo o resto foi "saindo"", chegando a afirmar que até ela própria ficou surpreendida com o resultado. (Albertina Fernandes apoia-se na história do "Papa Cogumelos" para envolver os leitores num "processo de consciencialização para os problemas que ainda afectam as crianças na sociedade actual").

Por último também deixou escapar que em breve lançará um livro de contos para adultos, no entanto, para publicação, tem cerca de 80 histórias infantis e vários romances.

Da programação desta noite cultural ainda fez parte a actuação do grupo musical a Tela, que brindou os presentes com vários temas de originais.

Município de Arcos de Valdevez
Top