Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez recebeu municípios do Parque Transfronteiriço Gerês-Xurês

P3300674 1 1024 2500
P3300676 1 1024 2500
P3300677 1 1024 2500
31 Março 2010

Teve lugar ontem, dia 30 de Março, na Casa das Artes concelhia uma reunião com todos os municípios abrangidos pelo Parque Transfronteiriço Gerês-Xurês.

Este encontro teve como principais objectivos discutir os projectos propostos na declaração de Lindoso; a metodologia a implementar para que estes cheguem a "bom porto", nomeadamente, desenvolvendo contactos com a Junta da Galiza e o Governo de Portugal, e ainda avançar com a materialização dos objectivos.

Uma das questões na qual o plenário incidiu bastante nesta reunião presidida por Francisco Araújo, presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Rui Solheiro, presidente da Câmara Municipal de Melgaço e Plácido Alvarez Dobaño, alcaide do Concello de Muiños e vice-presidente da Deputación de Ourense, foi a construção ou não das Portas do Parque no Xerês, para a formação de uma rede com as do lado português que englobe a animação e gestão conjunta das 11 Portas do Parque Gerês-Xurês.

Visto o lado galego afirmar não ter recursos suficientes para a construção de uma Porta em cada concello e esse investimento, possivelmente, não se justificar devido à proximidade de todas as localidades, ficou decidido que estes terão de analisar que tipo de infra-estruturas querem, onde as localizarão, quantas serão, bem como as suas principais características para que, juntamente com os municípios portugueses, possam chegar a um consenso e avançar com as candidaturas a realizar e o valor a investir.

O ponto referente à oferta conjunta de alojamento ficou já decido neste encontro, tendo sido avançada a hipótese da ADERE-PG - Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional Peneda Gerês criar uma página na internet em galego com todas ofertas disponíveis no território do Parque.

Outra das questões que os concellos galegos terão de analisar será a possível intervenção nas suas aldeias de montanha, com o objectivo de as dotar de condições para o turismo rural e para serem energeticamente autosustentáveis - projectos que já têm vindo a ser implementados em localidades portuguesas e que Francisco Araújo adiantou serem realizados no âmbito do projecto Líderes. Segundo o autarca, "os habitantes aproveitam os apoios para a reconstrução das fachadas das suas casas, dando um aspecto rural às localidades, e as autarquias intervêm no espaço público, sendo que as entidades promotoras ficam ainda com o encargo de divulgar as habitações nos sites da autarquia, bem como em brochuras promocionais".

Já em relação ao ponto referente ao Empreendedorismo Verde, Juvenal da Silva Peneda - secretário executivo da CIM, adiantou que este será aquele que terá mais capacidades para avançar. Com ele pretendem levar a cabo o programa Eco-Biz Gerês-Xurês - Programa Transfronteiriço de Eco-Negócios Inovadores, com o qual se ambiciona apoiar a geração e o desenvolvimento de iniciativas empreendedoras, orientadas para o desenvolvimento sustentável do território. Este programa integrará a realização de concursos de ideias de Eco-Negócios, oficinas Empreendedoras e a Pré-Incubação.

Ainda em relação a este ponto, Francisco Araújo falou da realização de Feiras no Parque Transfronteiriço. O autarca adiantou que a ideia será fazer uma apresentação gourmet dos produtos a vender - "ver o tradicional e local e transformá-lo ao nível da modernidade".

Foram ainda discutidas questões relacionadas com o Plano de Marketing territorial, o qual se dirigirá especialmente para o público de Madrid e Lisboa, já que ao se tratar do único Parque internacional tem condições para ser "vendido" correctamente nas duas capitais, e, ainda a possibilidade de se elaborar e submeter à 2ª convocatória do POCTEP um projecto de gestão e promoção conjunta do Parque Transfronteiriço Gerês/Xurês.

Em suma, na próxima reunião, a realizar no próximo dia 27 de Abril em Melgaço, os presidentes da Câmara e alcaides espanhóis já terão de ter decidido quais os projectos a implementar e como, para haja uma estimativa orçamental, e em Maio possam submeter as candidaturas ao Interreg - programa de Iniciativa Comunitária da CE, financiado pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).

Município de Arcos de Valdevez
Top