Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Câmara Municipal celebra acordos com a família Castro Caldas

Assinatura acordos 1 1024 2500
12 Março 2010

Realizou-se hoje, no salão Nobre da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez a cerimónia de assinatura dos acordos entre a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Estradas de Portugal e a família Castro Caldas, referentes à Quinta da Andorinha, Quinta de Tarendo e Quinta da Coutada – propriedades da referida família, situadas nos traçados da variante E.N. 101 entre a Ponte da Barca e Arcos de Valdevez (2ª FASE) e da futura ligação entre a Praça Dammarie-Les-Lys à Avenida António Caldas.

Este foi um dia especial para a autarquia pois, ao fim de vários meses de negociações, conseguiu ver os seus objectivos concretizados e dar continuidade às empreitadas em questão.

Francisco Araújo, presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, aproveitou a ocasião para demonstrar a sua satisfação em ver que houve entendimento entre as partes e explicar a importância que o seguimento da obra da variante entre Ponte da Barca e Arcos de Valdevez tem para concelho. Para o autarca esta é “a obra mais importante do município. É uma obra há muitos anos aguardada e vai permitir afastar o trânsito do centro da Vila”, por isso diz que “estamos a falar de um investimento que terá repercussões ao nível da qualidade de vida das pessoas, bem como ao nível da actividade económica do concelho”.

Adiantou ainda que “só com o empenhamento, devoção e disponibilidade do secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos, e a família Castro Caldas foi possível a realização deste acordo e esta obra no concelho”, por isso agradeceu o facto de ter existido entendimento entre todos – “foi importante ultrapassarmos estas questões que vão permitir à EP continuar o seu trabalho”.

A cedência por parte da família de cerca de 6000 metros de terreno para a construção da futura ligação entre a Praça Dammarie-Les-Lys à Avenida António Caldas também foi referida pelo autarca como “muito importante”, pois vai permitir ao município dar andamento à referida obra.

Francisco Araújo não deixou de agradecer a todos os que lutaram pela variante à E.N. 101 entre a Ponte da Barca e Arcos de Valdevez, nomeadamente, a todos os vereadores, a João Manuel, ex vice-presidente da Câmara Municipal, aos presidentes de Junta abrangidos pela empreitada – Paçô, Ázere, Prozelo, Giela e Arcos S.Paio, bem como a “todos aqueles que sempre acreditaram que através do diálogo é possível obter boas soluções que interessem a ambas as partes”.

De salientar que o município arcuense não teve quaisquer custos monetários com os acordos realizados.

Relativamente à variante E.N. 101 entre a Ponte da Barca e Arcos de Valdevez ficou acordado que o município deverá preservar a Quinta da Coutada como uma zona verde com reconhecido interesse paisagístico e de enquadramento ambiental que deverão ser protegidos, tendo especialmente em conta que margina com os Rios Ázere e Vez, integrados na Rede_Natura 2000 e manter o seu traçado na Quinta de Tarendo em conformidade com o Plano Director Municipal que se encontra em vigor.

Já em relação à futura ligação entre a Praça Dammarie-Les-Lys à Avenida António Caldas, o município acordou proceder à reconfiguração do traçado do arruamento que atravessa a propriedade da Quinta da Andorinha, prescindindo do anterior e comprometendo-se a incluir este acordo na Revisão do Plano de Urbanização da Sede do Concelho de Arcos de Valdevez.

Município de Arcos de Valdevez
Top