Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Instagram Twitter Youtube Linkedin RSS
Logotipo CM Arcos de Valdevez

Gabriela Oliveira expõe no Foyer do Auditório da Casa das Artes arcuense

Gabriela Oliveira expõe no Foyer do Auditório da Casa das Artes arcuense
P6043661
P6043665
P6043663
09 Junho 2009

Abriu oficialmente ao público no passado dia 4 de Junho, quinta-feira, no Foyer do Auditório da Casa das Artes arcuense, a exposição de pintura da artista Gabriela Oliveira.

Tendo iniciado o seu percurso nas Artes com a escultura aquando do seu ingresso em 1971/72 na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, abraça, em 1975, a gravura e a pintura. A partir daqui a sua carreira como artista plástica sofre uma grande transformação, contando, até à data, com inúmeras exposições dos seus trabalhos das quais se destaca a sua maior mostra individual realizada no Convento dos Lóios em Santa Maria da Feira, onde expôs pintura e escultura em pedra e em madeira de castanho (conjunto de sete peças com 100 cm de altura aproximadamente).

Relativamente à forma como os seus trabalhos se desenvolvem, a escultora/pintora referiu que surgem "da emoção, são instantâneos". Nesta altura da sua vida "não existem ideias pré concebidas para as suas criações", pois o racionalismo e a época de representar trabalhos mais figurativos nos quais gostava de contar uma história, passagens da sua vida íntima e algumas situações pessoais, já passou. Agora, assumindo uma atitude "despreocupada", simplesmente deixa "sair cá para fora aquilo que sente".

Revelando que os materiais mais utilizados, maioritariamente, na sua arte são as matrizes, as tintas e os papéis, por vezes, também utiliza telas, a fotografia e o vídeo.

Na criação das gravuras expostas na Casa das Artes, Gabriela Oliveira, explica que todas têm a mesma matriz. O que as diferencia umas das outras é que ao longo das criações vai fazendo diferentes tipos de enquadramentos. Já nos desenhos/pinturas vai jogando com a forma e com a cor.

Em relação a perspectivas futuras a escultora/pintora assume que não tem objectivos "especiais". O que lhe interessa é a concepção, a realização e a exposição, pois segundo a mesma "não interessa fazer/criar para ter nos ateliers".

A sua vinda aos Arcos de Valdevez deveu-se ao facto de ter familiares nesta terra nortenha, de se deparar em mãos com uma colecção recente e de ter tido a necessidade de a "mostrar". Assim, como gosta bastante do espaço da Casa das Artes arcuense teve a iniciativa de se candidatar a fazer ali a sua exposição.

Esta mostra estará patente ao público até ao próximo dia 12 de Julho.

Município de Arcos de Valdevez
Top